CALL FOR PAPERS

Encontra-se aberta a receção de artigos para o próximo volume da Revista Beira Alta 

Data limite de receção: 31 de outubro de 2019

 

Submissão de artigos 
A Revista Beira Alta admite propostas de artigos e recensões críticas para os dois números publicados anualmente.
Os artigos e as recensões propostos para publicação devem ser remetidos pelos autores, por correio eletrónico, à Direção da Revista Beira Alta até ao dia 31 de março de 2019.
Os estudos propostos devem ser originais, possuir rigor científico e estar em conformidade com as Normas de Edição da Revista. Associado ao texto devem constar os seguintes elementos: identificação do autor, procedência institucional e contactos. 
Havendo a submissão de um número de textos superior ao que cada número da revista poderá integrar, será proposto aos autores que integrem o número seguinte.

Normas de edição
Ensaios 
Recensões

a. Apresentação e extensão do texto: os estudos devem ser redigidos em português e incluir um resumo com o máximo de 125 palavras e a respetiva tradução em inglês, bem como a indicação de duas a quatro palavras-chave. O texto deve ter uma extensão não superior a 50 000 carateres, no que se refere aos artigos, 7 000 carateres para as recensões, incluindo espaços, resumos, notas e bibliografia. A seguir ao título deve constar o nome do autor, bem como a instituição, centro de estudos ou outro enquadramento a que está associado. 
b. Formatação: o texto deve ser apresentado em formato MS Office Word, tipo de letra Ariel, com o tamanho 12, com espaço e meio, alinhamento do texto justificado, (com exceção das citações longas e das notas de rodapé, que deverão ser em tamanho 10, espaço simples). Numeração de páginas e de notas sequencial. É possível a utilização do itálico Poder-se-á utilizar o itálico para palavras estrangeiras ou para realçar determinadas palavras ou expressões. Não é aceite a utilização do negrito (a não ser no título) ou do sublinhado. 
c. Citações e notas: as citações devem ser colocadas entre aspas curvas e terminar com a indicação bibliográfica abreviada. As notas de rodapé, cuja chamada será colocada antes do ponto final, devem essencialmente esclarecer e complementar informação de forma sintética.
d. Imagens, quadros, gráficos e materiais cartográficos: devem ser enviados em ficheiro anexo, com a indicação precisa do número da legenda, que deve constar no ficheiro do texto, e dos respetivos créditos. É da responsabilidade dos autores a obtenção das devidas autorizações para a utilização e publicação das fotografias e outras reproduções.
e. Bibliografia: as referências bibliográficas no corpo do texto devem ser apresentadas de forma abreviada, com indicação do último nome do autor, ano da publicação e página, ex: (ALVES 1998: 25). As referências bibliográficas em nota de rodapé e na bibliografia final devem ser normalizadas de acordo com a NP 405, que pode ser consultada em https://www.uc.pt/fcdef/documentosbiblioteca/Bibliotecadigital/NP. Não serão aceites os artigos que não estiverem em conformidade com estas normas.
A bibliografia final deve ser limitada aos títulos e aos documentos citados.
f. Provas: as provas serão remetidas aos autores, devendo as alterações propostas ser pontuais, indicadas de forma clara e ser devolvidas no prazo máximo de três semanas.
g. Direitos de publicação: os autores cedem à Revista os direitos de publicação em suporte de papel e on-line, e receberão dois exemplares do número da Revista, bem como uma cópia em versão PDF do respetivo artigo.
h. Publicação: Uma vez publicado o artigo, cada autor receberá gratuitamente cinco exemplares da Revista em formato papel.

Arbitragem científica
Todos os artigos submetidos serão objeto de arbitragem científica por um ou mais membros do Conselho de Arbitragem Científica ou por outros especialistas externos, assim a temática o justifique. Serão analisados os aspetos formais (ortografia, sintaxe, pontuação, organização) e a qualidade científica. A Comissão Científica pode sugerir ao autor a reformulação do texto original para que o mesmo possa ser publicado ou pode considerar que o estudo não reúne as condições científicas e formais para ser aceite. Os textos serão remetidos para arbitragem científica em regime de anonimato.

Conselho de arbitragem científica 
Aires Pereira do Couto (UCP)
Alberto Correia (Investigador – Etnografia)
António Rafael Amaro (U. Coimbra – História Económica e Social)
Catarina Maria Guerra Tente (UNL)
Dalila Rodrigues (IPV- ESSE – História da Arte)
Jaime Ricardo Gouveia (POLIS-UFAM; CHSC-UC) 
João Mário Soalheiro (Investigador – História e Património)
Jorge Adolfo Marques (IPV-ESE – História e Património)
José Amado Mendes (U. Coimbra – Arqueologia Industrial, Património, História Económica e Social, Museologia)
José d’Encarnação (U. Coimbra – Arqueologia, Museologia)
José Manuel Sobral (ICSL)
José Pedro Paiva (U. Coimbra – História da Época Moderna)
Margarida Sobral Neto (U. Coimbra – História da Época Contemporânea)
Maria Alegria Marques (U. Coimbra – História Medieval)
Maria do Rosário Pestana (U. Aveiro – Etnomusicologia)
Sara Augusto (IPM)
Vitor Serrão (U. Lisboa – História da Arte)